Horários dos Cultos da Família:
Terças 20h - Domingos 8h - 10h - 18h
EBCAL :
Quintas 20h - Domingos 08h30

O cristão e os super-heróis

E se lhe disséssemos que existe realmente um herói… ou melhor, um Salvador?

Os super-heróis encantam, geração após geração, homens, mulheres, crianças e pessoas de todas as idades. Seus feitos maravilhosos e sua força fora do comum impressionam, cativam e exercem um efeito catártico em leitores e plateias que veem seus inimigos vencidos após verdadeiras batalhas épicas. Possuidores de um singular padrão de conduta, pelo menos em sua

maioria, tais personagens são protagonistas de uma missão — vencer o mal e salvar a humanidade das hostes inimigas. Missão que é levada a cabo com determinação, destemor, abnegação e coragem. O fascínio que exercem no público talvez descortine algo que vai além do simples entretenimento: a necessidade de o ser humano possuir um referencial de força, bondade, conduta e ética – um salvador!

E se descobríssemos que tal referencial existe? E se nos deparássemos com um ser que tem o poder de desbaratar os adversários e de subjugar até mesmo a morte? Um homem que também é Deus, que tem os elementos da natureza sob seus pés, que aquieta o vento e anda sobre as águas? Um ser que jamais pecou, que é a mais pura expressão da verdade? Sim, um Salvador que é protagonista do maior evento da história, a redenção da humanidade?

Tal evento é narrado na publicação mais vendida de todos os tempos — a Bíblia. Ela contém profecias antiquíssimas acerca de seu nascimento entre nós e de sua grandiosa tarefa. Esse referencial existe e ele é Jesus Cristo.

Enviado ao nosso planeta para salvar o homem de seus pecados, exercer a justiça e esmagar o poder do inimigo, trouxe cura, libertação, esperança e um novo fôlego de vida àqueles que estavam moribundos. Ele expôs o adversário à vergonha e quebrou os grilhões da culpa e da condenação. Sua vitória, ao invés de ser permeada de pompa, aconteceu numa cruz, cruel e vergonhosa, entre dois ladrões, para ali confundir os assoberbados com sua humildade constrangedora. Quando ele entregou o seu espírito ao Pai, algo sucedeu: a terra estremeceu, rochas se partiram e sepulturas se abriram. Muitos do povo santo que haviam morrido ressuscitaram (Mt 27.51-52, NVT). Você pode imaginar o assombro e a magnificência de tais acontecimentos?

Ao terceiro dia, Jesus ressuscitou vitorioso. Após um tempo com aqueles a quem amava, foi elevado numa nuvem e os seus discípulos não conseguiram mais vê-lo. “Continuaram a olhar atentamente para o céu, até que dois homens vestidos de branco apareceram de repente no meio dele se disseram: ‘Homens da Galileia, por que estão aí parados, olhando para o céu? Esse Jesus, que foi elevado do meio de vocês ao céu, voltará do mesmo modo como o viram subir! (At 1.10-11, NVT).

Que promessa maravilhosa! Um dia todos verão que, na realidade, existe sim um verdadeiro herói, ou melhor, um Salvador — Jesus! Haverá um dia em que ele aparecerá com glória diante de toda a humanidade. Ele não está longe, intocável e indiferente à nossa situação na terra, mas, sim, atento ao clamor do ser humano. A oração, nesse contexto, é um canal de comunicação aberto para que ele coloque seu divino poder para operar a nosso favor. Não estamos sós! Não há inimigo que possa vencê-lo, e, com ele, não há hoste do mal que possa nos derrotar. Temos um poder onipotente ao nosso lado!

Na próxima vez que ler ou assistir a um filme de super-heróis, pense um pouco acerca das qualidades de Jesus e na sublime história da redenção. Você poderá se surpreender ao descobrir que a vida é, de fato, uma magnífica aventura e que ele é tudo o que você precisa.

Amém!!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *